Plantão
Agricultura

RAÇA ANGUS NO BRASIL (CLIQUE AQUI)

Publicado dia 02/10/2018 às 14h31min
A raça Angus se destaca entre as raças taurinas por reunir um maior número de características

Aliado às características positivas que asseguram um excelente resultado econômico como gado de corte, o conjunto de suas particularidades a torna completa: fertilidade e longevidade, precocidade, rusticidade, facilidade de parto e habilidade materna, além da qualidade da sua carne. Tudo, atendendo às exigências do mercado moderno: animais com idade jovem e que tenham camada de gordura suficiente.

 

O Aberdeen Angus se destaca entre as raças taurinas por reunir um maior número de características positivas que lhe asseguram um excelente resultado econômico como gado de corte. O conjunto de suas características a tornam uma raça completa.

Fertilidade e Longevidade

Na busca de uma pecuária mais eficiente, quando planejamos um cruzamento, devemos ter em conta não só a utilização de novilhos pesados e precoces, mas também de fêmeas de reposição que tenham alto índice de habilidade materna, períodos entre partos curtos e alta resposta reprodutiva quanto à repetição de crias. Através de sua fertilidade, o gado Angus proporciona aos seus criadores um maior rendimento, tanto pelo número de bezerros nascidos, quanto pela quantidade de quilos obtidos por hectare. A longevidade, associada à fertilidade, representa, ao final, mais crias produzidas.

Precocidade

Em comparação com outras raças, o Angus tem demonstrado que, nas mesmas condições alimentares, atinge mais cedo a puberdade e o estado de abate. A precocidade do Angus reflete-se no abate de novilhos jovens, que, além de uma necessidade mercadológica, é fator fundamental de uma pecuária de retorno mais rápido.

Rusticidade

A rusticidade é facilmente identificada pelo grande número de animais (machos e fêmeas) espalhadas pelas várias regiões climaticamente diferentes do País, mantendo suas qualidades inalteradas. O Angus mostra maior resistência a enfermidades, grande adaptação às condições ambientais dos territórios onde é criado, seja com temperaturas extremas, altas ou baixas, solo seco ou alagadiço, campos altos ou abrigados, pastagens ricas ou pobres. Mesmo em situações adversas, as fêmeas Angus produzem bezerros e os amamentam adequadamente, nem que para isso tenha que sacrificar parte de sua "gordura marmorizada".

Facilidade de Parto

Gerando um terneiro de porte médio, não muito pesado ao nascer, o ventre Angus tem reduzido desgaste na parição, o que abrevia a sua recuperação pós-parto, favorecendo a repetição de cria e diminuindo o intervalo entre partos.

Qualidade de Carne

Este é um dos atributos excepcionais da raça Angus, que lhe garante uma posição de liderança. A ótima qualidade de sua carne é evidenciada através da opinião de autoridades do setor, e confirmada nos mais diferentes concursos realizados nos principais mercados produtores. O Angus produz um animal com alta qualidade de carne, apropriada não só para o mercado interno, como também para o mercado externo.

 

O Angus apresenta de 3 a 6 mm de gordura (exigências européias) e sua carne é marmorizada (gordura entremeada na carne), o que lhe confere a já famosa maciez e sabor. A perfeita e uniforme distribuição da gordura no tecido muscular lhe confere um aspecto muito mais atraente e sabor singular. A importância dessa distribuição é exaltada quando da sua preparação: a gordura se derrete parcialmente pela ação do calor e impregna a parte magra, melhorando apreciavelmente seu valor, tornando-a tenra e apetecível.

 

Os mercados mais importantes do mundo, que abastecem os consumidores mais exigentes, alcançam ganhos comerciais superiores, valendo-se do que existe de melhor entre as raças bovinas de corte. Sem hesitar, eles afirmam: ANGUS BEEF IS BEST!A performance produtiva do Angus foi comprovada na publicação americana National Livestock Producer onde, entre 47 raças analisadas, o Angus obteve a pontuação mais alta. Nas cinco principais listadas encontramos as duas variedades de Angus: Aberdeen Angus e Red Angus, além de Brangus (cruzamento de Angus "5/8" com zebuínos Nelore ou Brahman "3/8").

 

Nesta avaliação, os Angus se destacaram em fertilidade, peso ao nascer, pequena mortalidade de bezerros, baixa idade à puberdade, uso em cruzamento e qualidade de carcaça. Também a revista americana Better Beef Business destacou o Angus pela fertilidade, facilidade de parto, habilidade materna e melhor carcaça de corte.

 

 Em ambas as pesquisas, os zebuínos destacaram-se em rusticidade, tolerância ao calor, conversão alimentar e longevidade. Por isso, no cruzamento Angus x Nelore as características se complementam, tornando o produto resultante muito eficiente. As raças sintéticas que não observaram esta complementariedade obtiveram as pontuações mais baixas. Este conjunto de excepcionais características torna o Angus uma raça completa, com incomparáveis índices de produtividade.

 

Cruzamento

 

No Sul, particularmente, as cruzas têm equilíbrio de sangue (1/2 Angus x 1/2 Nelore) ou mais sangue Angus (5/8 Angus x 3/8 Nelore). No Brasil Central, além das relações de sangue praticadas no Sul, também desenvolve-se a alternativa com mais sangue Nelore (5/8 Nelore x 3/8 Angus). Os resultados até aqui aclamados, avalizados por entidades de pesquisa e observações de campo, fortalecem a expectativa de sucesso no cruzamento com Angus. Pouco importa a variedade - preta ou vermelha - a raça é a mesma e seus méritos na produção de excelente carne são iguais. O fundamental é aproveitar tudo que só o Angus oferece.

As possibilidades de cruzamento com o Angus é infinita , Guzerá , Nelore , Tabapauã, Brahman , e em diversos tipos de grau de sangue o Abgus transmite a sua excelência em produção de carne.

 

Fonte: rural pecuaria

Mais Populares

ÚLTIMAS Notícias

JARDIM ALEGRE-REFIS 2019

19 de julho de 2019 às 14:07:19

BRASILIA-SERGIO SOUZA

19 de julho de 2019 às 13:43:52

Fale Conosco

Rua Guaira 37 Jardim Alegre
(43) 9684-9640 | | (43) 9996-30895
folhacentral13@hotmail.com