Plantão
Economia

TRISTEZA E AGÔNIA PARA QUEM RECEBE AUXILIO DOENÇA DO INSS

Publicado dia 11/06/2019 às 08h50min | Atualizado dia 11/06/2019 às 09h01min
Auxílio-doença tem cancelamento de 7 pessoas a cada 10 no INSS. Em 20 dias, o pente-fino do INSS cancelou 7 de cada dez benefícios de auxílio-doença que passaram por revisão.
 

“Auxílio-doença” tem cancelamento de 7 pessoas a cada 10 no INSS

inss aposentadoria previdência social benefício pis pasep bpc loas

“Auxílio-doença” tem cancelamento de 7 pessoas a cada 10 no INSS. Em 20 dias, o pente-fino do INSS cancelou 7 de cada dez benefícios de auxílio-doença que passaram por revisão. Os cortes também atingiram pessoas que recebem aposentadoria por invalidez, mas numa proporção menor. Os números são de perícias feitas entre 1º e 21 de março e foram divulgados nesta segunda-feira pela Previdência Social.

Auxílio-doença + aposentadoria por invalidez
Total de perícias feitas: 103,2 mil
Total de benefícios cortados: 44,4 mil (43% do total)

Auxílio-doença
Perícias feitas: 33,5 mil
Benefícios cortados: 24,9 mil (74%)

Aposentadoria por invalidez
Perícias feitas: 69,7 mil
Benefícios cortados: 19,5 mil (28%)
Esta é a segunda etapa do pente-fino de benefícios realizado pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) desde 2016. A meta da nova etapa é revisar 1,2 milhão de benefícios neste ano, sendo 273.803 de auxílio-doença e 995.107 de aposentadorias por invalidez.

A expectativa do governo é economizar R$ 9,9 bilhões este ano, totalizando cerca de R$ 15,7 bilhões ao longo do programa de revisão de benefícios.

+segurados que recebem auxílio-doença há mais de dois anos;

+aposentados por invalidez com menos de 60 anos e que recebem o benefício há
mais de dois anos; a exceção são aqueles com 55 anos ou mais e que recebem
o benefício há mais de 15 anos.

Os trabalhadores estão sendo chamados aos poucos, por meio de carta. A dica é manter o endereço atualizado para não perder a convocação.

Convocação
Na semana passada, o INSS convocou para perícia médica 94 mil pessoas que recebem auxílio-doença ou aposentadoria por invalidez. Os nomes foram publicados no Diário Oficial da União da última sexta-feira (23).
O prazo para agendar a perícia termina em 13 de abril. Quem não fizer isso terá o pagamento suspenso. A partir da suspensão, o beneficiário tem até 60 dias para marcar o exame. Se não procurar o INSS neste prazo, o benefício será cancelado.

Quem marcar a perícia e não comparecer também perde o benefício.  Como saber se fui convocado?

Também é possível fazer a consulta pelo telefone 135. Ao ligar, tenha em mãos o número do CPF (ou do PIS/Pasep) do segurado, o número do benefício, documentos pessoais (como RG), além de papel e caneta para fazer anotações.

Como agendar a perícia?

O agendamento da perícia é obrigatório para todos os convocados e deve ser feito pelo telefone 135.  Ao ligar, tenha em mãos o número do CPF (ou do PIS/Pasep) do segurado, o número do benefício, documentos pessoais (como RG), além de papel e caneta para fazer anotações.

O que levar no dia da perícia?
No dia da perícia, deverá ser apresentada toda a documentação médica que justifique o recebimento do benefício, como atestados, laudos, receitas e exames.

Não tem como ir?
Se a pessoa estiver internada ou doente e não puder comparecer à perícia deverá pedir a alguém de sua confiança que informe ao INSS, em uma de suas agências, sobre o impedimento.
Esse representante deve levar o documento de identidade do segurado e um documento que comprove que não tem como comparecer –um atestado médico, por exemplo. Com isso, ele poderá solicitar ao beneficiário uma perícia hospitalar ou domiciliar. Fonte Folha

Fonte: folha