Atrás somente do comércio ilegal de armas e drogas, o tráfico de animais silvestres para venda é a terceira maior atividade ilegítima do mundo. De acordo com levantamentos do IBAMA, 38 milhões destes animais já foram retirados do seu ambiente natural, com um lucro estimado em U$S 2,5 bilhões aos que os venderam de modo ilícito.

Nas estimativas da ONU (Organização das Nações Unidas), o Brasil aparece como detentor de 15% de todo o montante de tráfico de animais silvestres no âmbito mundial. E o mais assustador é que este número corresponde a quase o mesmo índice de biodiversidade que o país tem, levando em conta que cerca de 15% de todos os seres vivos catalogados estão em terras brasileiras.

Continuando com a avaliação dos dados abrangendo este crime, a RENCTAS (Rede Nacional de Combate ao Tráfico de Animais Silvestres) relata que o contrabando de animais chega a movimentar mais de 10 bilhões de dólares anualmente. Assustador, não é?